PROMOÇÂO $$$$$$ IPHONE 7 APPLE $$$$$$ APROVEITA APHONE 7 $$$$$$$$ TEM MAIS SUPER OFERTAS $$$$$$$$ CLIQUE AQUI EM SUPER OFERTAS OS MELHORES JOGOS ESTÃO AQUI OLHAR TUBE JOGOS

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Os Templários descobrindo o novo continente

Os Templários. Descobrindo o novo continente


Fonte da foto:http://www.imagick.com.br/

A Ordem do Templo de Salomão, ou a Ordem dos Templários, é uma ordem de cavalaria quase mítica, e onde se crê que se encontram conservados alguns dos maiores segredos místicos da humanidade.
Desde o Santo Graal, aos restos mortais de Jesus, aos ossos de Maria Madalena, ao conhecimento da linhagem descendente de Cristo, a segredos sobre a imortalidade, à Arca da Aliança, já um pouco de tudo se afirmou sobre os tesouros secretos que se encontram na posse da Ordem dos Templários. Todas as lendas apontam contudo num sentido: os templários tiveram acesso a algum poderoso segredo esotérico que se encontrava enterrado, ou no mítico Templo de Salomão, ou em algum lugar nas terras de Jerusalém.


Fonte da foto:ocultoreveladoaverdade.blogspot.com

A Ordem dos Templários foi criada na longínqua Jerusalém em 1118, por 9 cavaleiros. Estes uniram-se sob um voto de santidade e cavalaria, jurando proteger todos os peregrinos que viajassem para Jerusalém, assim como proteger a própria Terra Santa onde Jesus viveu e sucedeu todo o milagre da ressurreição. Assim a Ordem dos Templários é uma ordem de natureza mística: os seus membros são simultaneamente cavaleiros, ( guerreiros), e monges, ( homens do clero), que vivem tanto sob uma rígida disciplina militar, ao mesmo tempo que observando com todo o rigor a vida espiritual.


Fonte da foto: apoioescolar24horas.com.br

As cruzadas ocorrem do séc. XI ao séc. XII, quando do movimento de expansão Geopolítica, economica e religiosa dos reinos europeus no sentido do médio oriente, por contraposição aos movimentos de invasão muçulmana da Europa.
Quando as cruzadas terminaram, a existência da Ordem dos Templários já não fazia sentido, pois a sua principal razão de existir, ( proteger os peregrinos que viajavam para Jerusalém, e guardar a Terra Santa), já não fazia sentido. Todos  os lugares santos estavam já perdidos e 1244, e a Terra Santa depois da queda do Porto de Acre em 1291 jamais voltou a ser reconquistada. As cruzadas já não existiam, e a terra santa já não necessitava de proteção. Parecia que neste ponto da história, o papado iria simplesmente dissolver a Ordem dos Templários.
No entanto, contam as lendas que foi nesses tempos, que um segredo desenterrado do chão de Jerusalém foi levado aos olhos do papa. Tal seria a importância desse segredo religioso, que o papa Inocêncio não só autorizou a continuação da existência desta ordem religiosa, como lhe concedeu poderes ilimitados e total autonomia, sendo que assim a Ordem dos Templários prosperou sem limites nem precedentes.

A dado momento da história Europeia, dizia-se que os Templários eram a mais rica instituição do mundo, superando mesmo o Papado. Todos os reinos da Europa contraiam empréstimos com  a Ordem dos Templários. Os Templários funcionavam como uma grande multinacional financeira, um banco de dimensões internacionais, logo uma organização de enorme influencia e poder. Consta que um dos reinos que mais se endividou junto da Ordem dos Templários, foi a França. E rezam certas versões, que foi precisamente por esse motivo, que no Séc. XVI, a França atuou cruelmente de forma a dizimar todos os membros da ordem, e a apoderar-se dos bens e tesouros da Ordem dos Templários.


O rei de França Filipe VI / Fonte foto:Wikipédia

O rei de França Filipe VI, pressionou o Papa Clemente V de forma a obter uma autorização para atacar impunemente e a traição a Ordem dos Templários.


  O papa Clemente V / Fonte foto:Wikipédia

 O papa Clemente V,( também ele um dos devedores de vastas somas de dinheiro a Ordem dos Templários), acabou cedendo. Na madrugada de 13 Outubro 1307, centenas e centenas de monges foram assassinados sem ordem nem aviso. Os que não foram mortos imediatamente, foram encarcerados para logo depois serem queimados na fogueira. O movimento militar do rei Filipe VI foi fulminante e impiedoso.
No entanto, ao tentar apoderar-se do precioso segredo que a Ordem dos Templários possuía no seu tesouro, Filipe VI teve uma decepção: a frota de navios Templários estacionados na França desapareceu misteriosamente para nunca mais ser vista, e com ela… o segredo e o tesouro dos Templários.
Dizem as lendas, que a frota se dirigiu para Portugal, onde sabia contar com forte proteção.
Na verdade, a história afirma com fatos uma realidade: em Portugal, a perseguição aos templários acabou por ter um desfecho completamente diferente do que sucedeu no resto da Europa.
Perante as ordens do Papa no sentido de extinguir os Templários e executar os seus cavaleiros, o rei D. Diniz instaurou um processo de inquérito de forma a averiguar sobre a culpa ou inocência desses cavaleiros.
O inquérito concluiu (como seria de esperar), que os cavaleiros da ordem dos templários estaram inocentes de todas as acusações.
Em virtude disso, nenhuma morte ocorreu.
Mais que isso, o rei português resolveu o assunto com aguda habilidade diplomática: Retirou todos os bens materiais da Ordem dos Templários, e transferiu-os para uma nova ordem que criou ao abrigo da coroa Portuguesa.
Deu a essa nova ordem o nome de  Ordem de Cristo, cujo o símbolo era precisamente a famosa Cruz de Cristo vermelha num fundo branco.


 Cruz de Cristo / Fonte foto:Wikipédia

Os membros da ordem dos templários também transitaram para essa nova ordem, e assim os templários sobreviveram sob a proteção do rei, e sob uma nova identidade, intocáveis quanto ás intenções de França e do papa.
Em 1319, nascia assim a Ordem de Cristo, provavelmente um dos últimos redutos na Europa onde os templários continuaram a existir e a viver na busca das suas santas metas, e conservando os seus míticos segredos.
Contam as lendas que os templários estiveram ocultamente envolvidos nas aventuras marítimas portuguesas, e consequentemente nos descobrimentos marítimos do séc. XV e XVI, havendo sido (na sombra e ocultamente), os grandes impulsionadores desse movimento de expansão da fé crista. 
Infante D. Henrique, Pedro Alvares Cabral, Vasco da Gama entre outros, foram todos eles membros da Ordem de Cristo, ou seja: templários.


 Fonte foto:gazetaonline.jor.br

Por virtude da expansão marítima dos planos templários, a Ordem dos Templários acabou chegando ao Brasil. Pedro Alvares Cabral, aos 22 de Abril de 1500, descobre o Brasil e com ele, leva o movimento Templário para as gloriosas terras do novo continente.
Assim, rezam as lendas que a Ordem dos Templários assim se instalou no Brasil até aos dias de hoje. Inúmeros símbolos de municípios no Brasil possuem ainda hoje ícones que são de inspiração Templário. Afirma-se também que alguns dos símbolos presentes em Brasília e na sua arquitetura, são igualmente de inspiração Templário.
 O projeto místico e religioso dos templários, sobreviveu aos tempos e aos ataques, continuando vivo e ativo.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Os Templários descobrindo o novo continente

Os Templários. Descobrindo o novo continente Fonte da foto:http://www.imagick.com.br/ A Ordem do Templo de Salomão, ou a Ordem dos ...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens relacionadas